quinta-feira, 15 de junho de 2017

Monstros da Mitologia Grega - New Argonauts

Os monstros apresentados abaixo aparecem no livro The New Argonauts, publicado pela Paizo. O livro se mostra perfeito para aqueles mestre que querem rolar uma campanha low magic, mas com um toque muito interessante, característico dos contos mitológicos. Agora trago a vocês os mesmos monstros enfrentados pelos heróis, adaptados para 3D&T.



Ciclopes 


Resultado de imagem para New ArgonautsOs três primeiros ciclopes ( Argos, Brontos e Steropos) eram filhos de Gaia, nascidos na era dos titãs, eles foram lançados no Tártaro por Urano por serem feios aos olhos dos titãs, foram libertados pelos deuses e como gratidão forjaram armas para olimpianos na guerra que estava por vir, incluindo os raios de Zeus. Quando Asclépio, o deus que criou a medicina, começou a trazer os mortos de volta a vida com seus poderes, Zeus fulminou o deus petulante com um raio; isso enfureceu o pai de Asclépio, o deus Apolo, e embora ele não pudesse retaliar, atacando Zeus, ele descontou a sua frustração pela perda de um filho, atacando e matando alguns dos ciclopes que faziam os raios de Zeus ( em seguida sendo castigo por Zeus e sendo colocado a serviço de um mortal por um ano). Os ciclopes que aparem na campanha dos Argonautas, são versões enfraquecidas e mais estúpidas dos ciclopes originais, provavelmente como algum castigo por algum crime cometido contra os deuses do Olimpo.  

F5-10, H2-4, R5-8, A2-5, PdF4-6; 25-40PVs, 25-40PMs. 

Vantagens: Ataque Especial (Raios e Trovões!: PdF, elétrico; Amplo), Deflexão ou  Reflexão, Sentidos Especiais (Audição Aguçada, Faro Aguçado e  Visão Aguçada). 
Desvantagens: Modelo Especial e Monstruoso. 

Ciclopes  Selvagens. 


Esses são os ciclopes mais comuns, e que podem ser encontrados pastoreando ovelhas e cabras, como Polifemo encontrado por Odisseu. Brutos e sem os poderes divinos possuídos por seus primos maiores possuem um apetite que os leva a comer animais e humanos. Lendas dizem que uma tribo desses ciclopes vive em uma ilha chamada Aegean nessa ilha os ciclopes são pouco mais do que bestas, muito diferente daqueles que forjam os raios de Zeus, tendo intelectos reduzidos e mal se lembram dos dias de gloria da sua espécie, se apegando ao prazer das batalhas, sem se preocupar com o pós-vida.  Esses ciclopes são mais ferozes e não são mais espertos ou habilidosos do que um homem e não temem nem a lei dos deuses ou dos mortais, e se alimentam principalmente de carne humana. 
Estratégia: os ciclopes selvagens não levam raios forjados consigo e ficam satisfeitos em esmagar e trucidar seus inimigos com as próprias mãos ou tacapes. 
F3-6, H0-3, R4-6, A0-3, PdF3; 20-30PVS, 20-30PMs. 

Euryale & Stheno, as Górgonas. 


Euryale: F1, H3, R2, A2, PdF3; 10 PVs, 10 PMs. 
Vantagens: Aliada (Stheno), Parceira, Tiro Múltiplo 
Desvantagens: Obsessão (torna-se imortal novamente), Maldição. 
Perícias: Manipulação. 

Stheno: F4, H1, R4, A3, PdF0; 20 PVs, 20 PMs. 
Vantagens: Energia Extra 2,  Parceira (Euryale). 
Desvantagens: Inculta, Monstruosa, Modelo Especial

As duas irmãs górgonas, são nascidas da união do obscuro deus Phorcus e sua monstruosa irmã Ceto. Cruéis e astutas, elas tem o mesmo aspecto de sua irmã Medusa, que foi morta pelo herói Perseu. Nesse exemplo de campanha, os heróis encontram com uma enfraquecida Euryale, que planeja roubar o poder do oráculo para se tornar imortal novamente. 
Estratégia: No encontro com Euryale, ela vai preferir se aproximar de seus oponentes, mantendo sua cabeça coberta por um véu e um capuz, em uma tentativa de disfarçar sua aparência, então ao revelar ela ataca o maior número de inimigos com as cobras do seu cabelo e seu olhar petrificante. Nesse momento, Sthenos a mais monstruosa das irmãs ( ela é mais cobra do que mulher) vai sair do seu esconderijo nas sombras onde ela aguardava enquanto sua irmã conversava com as vitimas em potencial. Enquanto Sthenos fornece proteção para sua irmã, Euryale tenta eliminar o maior número de adversários possíveis usando sua manobra de Tiro Múltiplo. 

Bacantes. 


Em algumas histórias, elas são adoradoras do deus Dionisio, (também conhecido como Baco), que as fez ficarem insanas; fazendo as correr pelas colinas, dançando e vivendo como animais selvagens, indulgentes com os excessos de vinho e sexo. Essas mulheres são chamadas de Bacantes ou Maenads, e são consideradas muito perigosas pelos povos civilizados. A loucura dá a bacante uma força miraculosa, capaz de destroçar inimigos com as mãos nuas, o que elas fazem com aqueles que falam mal de Dionísio ( em uma historia ela matou Orpheu por que ele se recusou a participar dos festejos em homenagem a Baco por estar de luto pela morte de sua esposa). 

F2, H1, R2, A1, PdF0; 10 PVs, 10 PMs 
Kit: Berskerer ( Fúria Poderosa e Fúria Incansável). 
Desvantagens: Fúria e Insano (obsessivas na sua adoração a Baco) 

Dragão de Aeetes. 


O Dragão que guarda o velo de ouro é uma criatura perigosa que nunca precisa comer ou dormir. Jasão e Medéia, só foram bem sucedidos em roubar o velo, porque Medéia drogou o dragão para que ele dormisse. Em algumas versões da história, Jasão levava o frasco contendo o sonífero consigo e foi engolido pela fera, que acabou dormindo, enquanto Medéia usou seus feitiços para salvar Jasão. AS historias não mencionam a morte do dragão, e Medéia é mostrada como tendo uma boa relação com o animal, então é possível que o dragão que guarda o jardim sagrado de Colchis é o mesmo dragão que conheceu Jasão e Medéia. Personagens bem sucedidos em um teste Médio de história ( H-1 ou H-3 para aqueles que não possuem nenhuma Perícia adequada), descobrem que o dragão que guarda o Velo de Ouro é uma grande besta que nunca dorme, cuja mordida é venenosa e que ele pode engolir um homem inteiro. 
Estratégia: o dragão vai fingir que está dormindo, usando seus Sentidos Especiais para detectar criaturas que tentem se aproximar furtivamente. Ele vai usar sua mordida venenosa e tentar engolir a criatura, depois ele vai usar suas garras e mordidas contra o inimigo que se mostrar mais poderosos. 

F8, H3, R5, A6, PdF0; 25 PVs, 25 PMs. 

Vantagens: Aceleração, Ataque Múltiplo, Resistência a Magia, Sentidos Especiais (Faro Aguçado, Ver o Invisível e Radar). 

Engolir: o dragão pode engolir e aprisionar uma pessoa (talvez um Aliado ou Protegido Indefeso de um dos heróis) em seu estômago, ainda viva. A vítima passa a sofrer metade de qualquer dano causado ao dragão. 
Veneno:  sempre que o dragão realiza um acerto crítico, além de sofrer dano, a vítima deve ser bem-sucedida em um teste de Resistência. Se falhar, será envenenada, perdendo 2 PVs por turno até curar-se (com magia ou antídoto) ou morrer. Construtos, mortos-vivos e criaturas com Armadura Extra ou Invulnerabilidade  químico) são imunes a este efeito 

Javali Caledônio 


O primeiro javali da Caledônia foi enviado pela deusa Atenas como castigo ao rei que esqueceu seu nome na hora de oferecer um sacrifício em honra aos deuses do Olimpo. Suas presas são tão grandes como as presas de um elefante e seu corou ouriçado parece ser invulnerável as armas. Ele é um javali imenso, maior que uma versão pré-histórica do animal e dotado de instintos e ferocidade inigualáveis. Dizem que suas presas guardam os espíritos dos heróis que morrem enfrentando essas feras, e que esses mesmo heróis podem ser convocados quando a presa é quebrada, trazendo-os do Submundo para uma ultima e derradeira batalha. 

Estratégia: O javali é extremamente agressivo e vai atacar com tudo. Uma vez que seja ferido, perdendo mais da metade dos seus pontos de vida ele foge, retornando quando tiver recuperado seus PVs através da Regeneração. Caso chegue a  0PVs o javali ainda continua lutando devido a habilidade tanque de carne ( ele só morre com um resultado 6 no teste de morte) e recupera 1 PV no instante seguinte. 

F4, H1, R4, A2, PdF0; 40PVs , 40 PMs
Kit: Primitivo (Tanque de carne). 
Vantagens: Atroz* e Regeneração. 
Desvantagens: Monstruoso e Modelo ( Especial) 
Perícia: Sobrevivência

* Atroz: criaturas atrozes são versões maiores, mais fortes e primitivas dos animais normais. A aparência é mais feroz ou até demoníaca, com garras e presas mais afiadas e um brilho de selvageria primal nos olhos. Monstros atrozes possuem o dobro de PVs da versão comum (considerando R×10 apenas para esse cálculo), Armadura Extra contra dano Físico e Modelo Especial (grande 
Postar um comentário
Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF