quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Adaptação Raças de Zendikar

A alguns dias eu publiquei  as primeiras das raças de Zendikar no formato de Vantagens Únicas para 3D&T ( você pode conferir clicando AQUI). A ideia a principio era publicar as raças aos poucos, junto com outras matérias aqui no blog, mas optei por colocar tudo em um PDF curtinho ( só tem 11 páginas) e publicá-lo aqui. Dependendo do feedback por parte de quem acessa, passarei a publicar as outras partes da adaptação no mesmo formato.





• Download pelo Google Drive.

Ler online ou baixar pelo Issu.





terça-feira, 19 de setembro de 2017

TALK LIKE A PIRATE DAY 2017 - Ganchos de Aventuras! Arrgh!

Ahoy! 

Para comemora o Dia Internacional de Falar como um Pirata, o que melhor do que "ganchos"? Ok, certamente esse não foi o melhor trocadilho de todos os tempos, mas o importante é que todos esse ganchos são genéricos podem ser adaptados até mesmo para começar uma aventura em meio uma campanha já em andamento, desde que em algum momento os jogadores tenha que atravessar alguma grande porção de água, preferencialmente salgada, ou eles serão biltres marinheiros de água doce e merecem dançar a giga do canhâmo! Arrgh!







1-Existe no sete mares um pirata cuja estranha reputação o precede onde quer que vá. Aqueles que já cruzaram com ele em algum momento, dizem que ele é um homem que busca um equilíbrio em sua vida, acreditando que atos malignos devem ser compensados por atos de bondade e vice-versa. Então, quando a sua vela surge no horizonte, todos temem por não sabem se ele vem em auxilio de uma tripulação a beira de um naufrágio, ou se ele vai saquear a costa, tomar outros navios e fazer homens e mulheres andarem na prancha, enquanto se diverte contando o butim. Em algum momento da aventura os aventureiros encontram com esse capitão. E o que ele fará com eles?

2-A bordo de um navio, os personagens jogadores presenciam uma acalorada discussão entre dois marujos por causa de uma mulher. A discussão por fim culmina com um dos homens adentrando a cabine pertencente a dama e saindo com um pequeno bau, que após algumas suplicas da mulher serem sumariamente negadas, o homem arremessa ao mar. Antes do báu desaparecer nas águas profundas, um dos jogadores pode reconhecer que um dos itens que havia ali dentro é um item mágico de valor inestimável ( pode até mesmo ser algo que os jogadores estejam buscando). Caso os jogadores desejem ficar com o item, devem agir o quanto antes, pois achar o ponto exato onde o báu foi arremessado depois, pode se mostrar uma tarefa praticamente impossível.

3-Durante uma noite na taberna do porto, um dos jogadores vence um capitão pirata e fatura um navio pirata. No outro dia quando sobem a bordo do navio recem conquistado, a tripulação não parece se perturbar em saber que o capitão perdeu o navio no jogo e concordar em permanecer a bordo. Com alguma conversa eles explicam que não é a primeira vez que isso acontece, mas toda vez que isso acontece, não demora muito o antigo capitão retorna. Eles não duvidam que acontecerá o mesmo dessa vez e recebem os personagens jogadores à bordo. A verdade por trás de tão estranho comportamento por parte dos piratas é que o navio é assombrado pelos espíritos da tripulação original do navio, e toda noite eles surgem e levam aqueles que não carregam consigo um anel de madeira esculpido pelo antigo capitão do navio. Na tripulação atual, todos possuem um anel desses consigo, e eles esperam que os fantasmas ponham um fim nos personagens jogadores.

4-O navio onde os jogadores estão, foi danificado, as causas podem ser as mais variadas possíveis: tempestades, tufões, ataques de outros piratas, uma fugada marinha ,monstros marinhos e etc... isso é irrelevante, o que importa é que eles não dispõem de meios para consertá-lo e ele parece que vai naufragar em breve. A bordo existe um numero reduzido de botes salva-vidas e a terra firme está muito longe, e o caos se instala entre a tripulação, já que não há lugar para todos e para os mantimentos o tesouro que há a bordo serem salvos. Os mais gananciosos argumentam que suas possessões valem mais do que algumas vidas. De modo a evitar uma matança desenfreada, o capitão declara que matará qualquer um que tentar tomar um lugar nos botes à força. Ele é um espadachim habilidoso e possui uma duzia de homens de confiança que farão sua palavra valer. Por fim ele decidem que cada um deve argumenta o motivo de porque deve ser salvo e os demais, julgarão se, após ouvirem seus apelos, o individuo em questão, deve ou não ser salvo.

5-A tripulação da qual os jogadores faz parte, se envolve em uma escaramuça e estão quase sendo derrotados, quando através da intervenção dos jogadores, a maré muda ( BA-DUM-TISSS!) e eles saem vitoriosos. Os demais marujos começam a achar que os jogadores trazem boa sorte. A sorte continua a sorrir para eles, que evitam um desastre natural e encontram um tesouro perdido. Com tudo isso, os personagens jogadores começam a ser tratados como realezas - até que as coisas começam a dar errado, então a tripulação atribui a eles a recente maré de azar, e decide que quer eles fora dos navio o quanto antes, e quando eles dizem isso, eles não querem dizer que vão navegar até o próximo porto, eles pretendem é fazer os jogadores andarem na prancha antes que o dia termine.

6-Depois de uma longa viagem, os jogadores desembarcam em uma ilha, onde supostamente existe um baú enterrado. Após encontram o bau, descobrem que ele está repleto de moedas de ouros, que cunhadas com um estranho simbolo. Uma rápida analise, revela que o tal simbolo, pertence a uma antiga nação que suspeitava-se que tivesse desaparecido a seculos, ou que jamais tenha existido. Uma civilização perdida, onde haveriam tesouros e maldições indizíveis. Será tudo real?

7-A chegarem em um novo porto, os jogadores descobrem que um antigo pirata aliado está descansando por ali. Ao se encontrarem com ele, o notório pirata não se parece em nada com o pirata com quem eles lidaram e lutaram no passado, e ele também não tem a menor ideia de quem os personagens jogadores são. Ao verificarem o seu navio, é o mesmo navio do qual eles se lembra, e talvez até mesmo a mesma tripulação, alguns rostos diferentes aqui e ali, mas mesma tripulação. Quem é esse homem? Um impostor ou o verdadeiro capitão de quem os jogadores se lembram? Se esse for o real, quem era o outro então?

8-Enquanto está de vigia no cesto da gávea, um dos jogadores declara ter visto uma ilha no horizonte. Quando chama os outros para ver a tal ilha, ela não está mais lá. Parece ter desaparecido como em um passe mágica. Logo depois a ilha reaparece, mas apenas para o jogador que a viu a primeira vez, e toda vez que chama outra pessoa para ver, ela parece desaparecer. Os demais membros da tripulação fazem piada sobre ele ser algum tipo de "escolhido" que haveria de encontra uma ilha mistica, onde seus desejos se realizariam. Caso o mestre queira, a ilha pode ser real e tudo não passa de uma especie de piada da tripulação com marujos novos. O mago conjura uma ilusão que faz uma falsa ilha surgir no horizonte, ou na ausência de um mago, a tripulação simplesmente finge que não está vendo nada. Após algumas risadas, eles começaram a dizer que ele é realmente o escolhido, mas que para isso deverá passar em três testes antes de finalmente chegar na ilha das lendas. O teste podem ser qualquer tipo de tarefa ultrajante, nojenta ou mesmo vergonhosa que o mestre puder bolar para testar os personagens jogadores. Pode ser até mesmo uma série de masmorras.



Esses ganchos foram traduzidos e suas versões originais podem ser encontradas clicando AQUI.


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

O Monstro do Pântano.

O Monstro do Pântano

Alec Holland era um cientista da Louisiana que trabalhava em uma fórmula de biorestauração. Durante seus experimentos, uma explosão o deixou embebido em fluidos químicos experimentais. Alec então se jogou no pântano e morreu. Tendo um monstro conhecido como Monstro do Pântano (Swamp Thing no original) emergido, acreditando ser Alec Holland transformado em uma aberração feita de matéria vegetal, desesperado na busca por uma cura. Mais tarde é revelado que o Monstro do Pântano é um avatar da força conhecida como O Verde, e que ele absorveu as memorias de Alec Holland antes da sua morte. Algum tempo verdadeiro Alec voltado da vida tempos depois, mas tendo que lidar com lembranças de uma vida como Monstro do Pântano e o chamado d’O Verde se intensificando a cada dia, enquanto ele tenta levar uma vida normal.

Até ser atacado por um monstro feito de matéria pútrida, mas sendo salvo por uma mulher chamada Abigail Arcane, a qual ele reconhece das lembranças como Monstro do Pântano. Abigail explica para Alec, que da mesma forma que existe O Verde, a força que abarca a natureza e as coisas vivas, existe uma outra força chamada de O Negro; A Podridão. Abigail Arcane procura a ajuda do Monstro do Pântano para enfrentar as forças da Podridão e o exército de criaturas que está sendo reunida por seu meio-irmão, William Arcane, que pretende transformar Abigail na Rainha da Podridão.
Apesar de se tentar se envolver no conflito milenar entre as duas forças, Alec Holland acaba se apaixonando por Abigail e ao beijá-la, abre as portas que barravam o Verde o Negro, vendo Abigail ser levada por forças da Podridão e morrendo ao tentar salvá-la.




Em seus últimos momentos de vida, Alec implora ao Verde e ao Parlamento das Arvores que a salvem, mas eles se recusam, a princípio pôr a considerarem uma ameaça maior e decidem punir Alec prolongando seu sofrimento, tornando sua morte ainda mais dolorosa. Alec mais uma vez tenta explicar que ela foi capaz de negar seu lugar nas forças da Podridão, da mesma forma que ele resistiu ao chamado do Verde. Em um ato de desespero, Alec reúne forças para usar o ultimo frasco da formula bioregenerativa em seu corpo, tornando-se o Monstro do Pântano, mesmo sabendo que ao fazer isso está destruindo seu corpo humano, que é rapidamente consumido pela matéria vegetal, tornando-se para sempre uma monstruosidade.

Alec Holland, O Monstro do Pântano 46S

F10 (corte, esmagamento e perfuração), H3, R6, A7, PdF0; 30 PVs, 30 PMs.

Kits: Cientista Aventureiro (experiência de campo), Titânico (onda de choque e proteção titânica) e Senhor do Elemento (corpo elemental, energia natural, teleporte elemental, uno com o elemento).

Vantagens: Animar Objetos (plantas), Arena (jardins, parques e florestas), Elementalista (água e terra), Energia Vital, Imortal 3, Membros Elásticos, Obstruir Movimento, Patrono (O Verde e o Parlamento das Árvores) e Regeneração.

Desvantagens: Monstruoso, Modelo Especial, Protegido Indefeso (Abigail Arcane), Restrição de Poder (Lugares sem ligações com o Verde).

Perícias: Ciência.

Corpo Elemental: você está permanentemente sob o efeito mais básico da magia Corpo Elemental (Manual 3D&T Alpha, pág. 89) podendo acessar qualquer um dos efeitos superiores dela pagando a diferença em PMs pela metade do custo, arredondado para baixo. Por exemplo, um senhor do elemento (fogo) pode voar por 2 PMs enquanto um ligado ao elemento Terra ganharia um bônus de F+4 por apenas 7 PMs. No caso o Monstro do Pântano está sobre o efeito de Corpo Vegetal (veja abaixo) como efeito básico desse poder.

Corpo Vegetal: por 5 PMs, você pode gastar um turno para se transformar em um ente (uma espécie de homem-árvore) até o final do combate. Nessa forma recebe Armadura Extra contra tudo, exceto dano pôr fogo e magia. Também gera uma aura constante de Enfraquecer Magia (Manual 3D&T Alpha, pág. 93) em seu entorno, além de tornar-se capaz de usar as magias Cura Mágica, Criar Pântano e Monstros do Pântano livremente, sem o custo em PMs.

Energia Natural: você é capaz de absorver energia diretamente do seu elemento principal e não precisa mais comer, beber ou dormir. Você também pode absorver dano mágico do seu elemento, convertendo-os em PMs na mesma proporção dos PVs perdidos.

Experiência de Campo: graças à sua experiência fora da biblioteca, o cientista aventureiro nunca é considerado surpreso.

Onda de Choque: batendo palmas, socando o chão ou de outra maneira causando uma vasta onda de choque, você pode usar os poderes Nausear e Obstruir Movimento. Se já os tiver, você gasta apenas a metade dos PMs necessários para usar seus efeitos.

Proteção Titânica: você não é apenas forte — é igualmente resistente. Gastando 5 PMs, você pode aumentar sua Armadura em um passo na escala de poder (Manual 3D&T Alpha, pág. 127) — se você for da escala Ningen, sua Armadura conta na escala Sugoi, por exemplo. Este efeito dura por apenas uma rodada.

Teleporte Elemental: você se torna capaz de viajar livremente de um ponto a outro por maior que seja a distância através de seu elemento como na magia Teleportação, sem qualquer custo em PMs. Porém, é necessário que o elemento principal do mago exista no lugar em que se quer alcançar. O limite máximo de criaturas ou carga teleportados continua restrito pela sua H×5.




Nota do Autor: Essa é uma adaptação simplista do personagem, que já mostrou ter níveis de poderes comparáveis ao das maiores entidades cósmicas do Universo DC, chegando a sobreviver ao fim do mesmo, literalmente brotando no novo universo e recriando com um simples gesto, entre outras habilidades que ficam virtualmente impossíveis de se recriar em uma mesa de jogo que não esteja usando escalas de poder como Kami. O intuito dessa adaptação também é criar uma versão do Monstro do Pântano que possa ser usada em aventuras que se passem tanto em Mega City como em Tormenta, sem nenhuma dificuldade já que o Verde pode invocar seu campeão tanto para enfrentar as ameaças de uma cidade poluída como a chuva rubra que traz corrupção e demônios.

Para verificar os demais feitos do Monstro do Pântano você pode querer acessar esse site:

• WIKI FANDOM - Monstro do Pântano


• Legião dos Heróis - 10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O MONSTRO DO PÂNTANO


domingo, 3 de setembro de 2017

Dando aquele Plot Twist!

Remoção de uma limitação do jogo.


Surpreenda os jogadores criando monstros que não possuem as fraquezas tradicionais, removendo ou trocando as regras.
Caso os adversários não possuam fraquezas, você pode ir adicionando elas gradativamente no decorrer do jogo. Isso não apenas torna o jogo mais interessante, e lhe permite execute esse plot twist.
Por exemplo, alguns mortos-vivos recebem dano quando são expostos a luz do sol. O grupo de aventureiros pode usar isso como uma vantagem no começo da campanha. Então eles encontram um tenente do vilão da campanha, mas ele se parece a principio, apenas um cara normal tomando uma cerveja em um canto na taverna. Talvez ele até mesmo comente " como está quente lá fora".
Tão logo os jogadores terminem seus afazeres na taverna ( beber, comer, negociar itens e etc) e deixem a taverna,eles são emboscados no beco pelo tenente do vilão, que se revela sendo um vampiro, acompanhado de suas crias vampíricas, em plena luz do dia.

Um outro exemplo, é criar monstros divididos em facções. Cada facção é mais forte que a anterior, mas cada uma é suscetível a algum tipo de fraqueza, um veneno ou algo semelhante. Nesse caso você vai aumentando gradativamente a dificuldade em encontrar os ingredientes para produzir os venenos que afetam cada facção, até aparecer uma facção que é imune a todo tipo de veneno. 
Enquanto os jogadores tentam descobrir um modo de lidar com os monstros imunes as essas fraquezas, eles podem atacar de surpresa e causar o caos na cidade e entre os próprios jogadores.

Sacrifício.


Os jogadores devem escolher entre perder um membro do grupo, mas beneficiando toda uma comunidade, ou salvar um individuo prejudicando todos os demais.
Esse plot twist é muito parecido com um dilema, mas ele tem um objetivo diferente, já que ele visa testar  as crenças do jogador e do personagem e ver se para eles, os fins justificam os meios.  Isso pode fazer com eles pesem na balança se são mais leais a suas facções, famílias e facções ou ver se a verdadeira lealdade deles reside na amizade de um único individuo.
A chave para tornar essa situação dramática, é tornar os laços dos jogadores tão forte quanto são so laços deles com os NPC's. Quanto mais forte forem os laços, mais difícil se torna fazer uma escolha em detrimento da outra e maior se torna o impacto desse plot twist.

Adeus Status Quo.


As vezes os jogadores vencem e tudo volta a ser como era antigamente, mas as melhores campanhas e histórias são aquelas que dão aquela sensação de " Nada mais foi como era antes". Podemos pegar com exemplo a trilogia de Senhor dos Anéis: mesmo após a destruição do Um Anel, Frodo volta para o Condado, mas nada mais é como era antes da sua partida. E toda essa mudança pode ser sentida por toda a Terra-Média, tanto que os elfos decidem partir para os portos cinzentos e esse é o fim da Terceira Era. Crie consequências marcantes para cada um dos seus jogadores e atrele isso a uma escala de sucesso e fracassos em cada missão. Faça-os crer e entender que dificilmente serão 100% bem sucedidos e que sempre haverão perdas e sacrifícios irreparáveis tanto para eles como para o resto do mundo de campanha.


O Tempo não é um Aliado dos Jogadores.


Quanto mais os jogadores demoram para agir, mais desafiador o vilão se torna.

EX: Uma cabala de bruxas está em um cemitério sagrado onde estão enterrados heróis de uma era passada. A cada dia que dia que eles demoram para partir em busca da cabala para por fim a ameaça das bruxas, elas são capazes de levantar dos mortos um herói caído. Se demorarem demais, elas criarão um exército imparável.


EX: Um elemental do fogo que decide morar dentro de um vulcão provocando erupções. A cada erupção mais cinzas são lançadas na atmosfera podendo até mesmo bloquear os raios de sol e a lava vai provocar muita destruição por onde passar. Quanto mais tempo os jogadores levam para agir, mais pessoas inocentes vão morrer.

Os Fins Justificam os Meios

Em um cenário onde existam muitos tons de cinza, esse é um plot twist que funciona melhor. Imagine que os jogadores são contratados pelo rei, ou desempenham cargos de confiança em nome do rei  são designado para lidar com um pretenso lider rebelde e seu exercito que está surgindo em um local distante. O rebelde em questão é um NPC poderoso, não só pela sua ficha ( evite esse tipo se possível), mas também por ser muito carismático e engenhoso ( criando distrações e armadilhas para as forças reais). O NPC rebelde também é capaz de atos terríveis, desde que isso seja capaz de retardar os avanços dos jogadores e suas tentativas de capturá-lo: queimar igrejas e orfanatos são só o começo para ele. Ele pode envenenar o poço, soltar um monstro antigo ou fazer pactos com seres sobrenaturais. Todo o tipo de coisa que o colocariam o rotulo de vilão até chegar o momento em que os jogadores descobrem que o pretenso rebelde é na verdade o verdadeiro herdeiro do trono que foi usurpado. E agora? os jogadores ficam do lado das forças do usurpador ou do herdeiro legitimo? Esse é um plot twist que bebe diretamente da fonte de Game of Thrones.


Distração


Esse é o plot que se baseia principalmente em usar um vilão ou vilões capazes de manter os personagens jogadores enquanto o verdeiro plano se desenrola, com os atos dos jogadores contribuindo para isso, sem que eles nem mesmo percebam.

Vamos pegar por exemplo, um arquimago, e seus três mais poderosos discípulos estão a solta no mundo para provocar caos e destruição. Um deles está tentando concretizar uma profecia sobre uma terrível chuva de fogo, o outro discípulo está levantando um exercito de mortos-vivos e o outro discípulo está lançando maldições pelo reino.

Nesse meio tempo, enquanto os magos brancos e personagens bondosos do cenário ( incluindo os heróis jogadores) estão enfrentando os capangas, o arquimago está livre para dar prosseguimento ao seu plano mestre de se transformar em um lich e desenvolver uma magia que vai dominar o mundo.


***

Esses são alguns ganchos e plot twists e pequenas ideias para você usar na sua aventura. Use-os do jeito que achar melhor na sua campanha e quando seu grupo começar a perceber os truques que você tem na manga, comece a combinar os ganchos e mudando os plot twists para mantê-los entretidos.










quarta-feira, 21 de junho de 2017

Vantagens Únicas Zendikar - Goblins e Kor.

Goblin (2 Pontos).


São uma raça de seres que não se intimida por sua pouca estatura, tendência a covardia e uma severa escassez de bom senso, são seres adaptáveis e inquisitivos que ansiosamente exploram uma nova ruína quando a descobrem, enquanto os demais hesitam e tem uma obsessão em mexer com poderes e magias que os outros povos tomam todo o cuidado. Eles valorizam antigos artefatos, mas não por seu poder, mas sim como uma marca de status entre sua tribo - um valoroso troféu que prova que o portador sobreviveu a uma expedição as profundidades de uma ruína perigosa.
Em uma tribo goblin um xamã é muito valorizado, pela capacidade de uma bola de fogo ou um trovão destruir seus inimigos, associado também a sua impulsividade e paixão para agir sem hesitação. A vida de um goblin é uma aventura cheia de novas coisas para explorar e experimentar.

Braços longos e pele rochosa.


O goblin típico tem entre 1,10 a 1,65m, com uma constituição magra, alonga e com os braços excepcionalmente longos e espinhosos, tornando os habilidosos em escaladas de penhascos ou arvores. Suas peles possuem uma textura rochosa, variando em cores que vão do castanho avermelhado, verde musgo ou cinza. Suas orelhas são proeminentes e caídas, seus olhos são de uma vermelho intenso e muitos deles possuem protrusões ósseas despontando de seus cotovelos e espinhas. Os machos da espécie possuem protrusões semelhantes em seus queixos, enquanto as fêmeas possuem as mesmas formações ósseas em suas testas.
A aparência distintiva dos goblins é um reflexo direito de sua dieta incomum. Antes do surgimento dos Eldrazis, os goblins suplementavam suas dietas habitual com rochas pulverizadas que eles chamavam de "grit". A presença dos Eldrazi em Zendikar envenenou o solo e as rochas, então os goblins passaram a comer hedrons triturados. Alimentar de rochas imbuídas de magia tornou os goblins resistentes as emanações psíquicas dos Eldrazis. Como um extra, tornou suas peles mais resistentes, protegendo-os dos elementos e de outros perigos. 


Traços Goblins

Um personagem goblin tem os seguintes traços em comum com os demais goblins.

Grit. Devido as protuberâncias rochosas na pele, um goblin recebe um bônus de +1 na Força de Defesa e enquanto tiver Armadura igual a 0, ele pode escolher rolar um dado extra na rolagem de Força de Defesa, resultando em FD= H+2D+1. Um goblin também rola 1D extra quando recebe ataques baseados em calor/fogo ou psíquicos.

Resistência +1. A vida nos subterrâneos torna os goblins mais resistentes.

Visão Noturna. Acostumados a vida nos subterrâneos, os goblins são capazes de enxergar no escuro ou em situações de pouca luz. No escuro eles não pode distinguir cores e enxergam apenas em preto e branco.

Insano. Não é que eles sejam realmente insanos, mas um goblin tem comportamentos que vistos por outros povos parece loucura. Todo goblin tem uma insanidade de 0 ou -1 ponto, sem ganhar ponto por ela.

Modelo Especial. Por serem pequenos e com braços longos, a maioria dos equipamentos, roupas e utensílios criados por outras raças não servem para os goblin.

Tribo. A maioria dos goblins de Zendikar pertence a uma das três tribos: Os Grotag, Os Lavastep e os Tuktuk. Escolha uma delas.

Grotag.

Menores e mais fracos que seus primos, e com mãos e pés maiores, os goblins da tribo Grotag vivem ao seu próprio modo- embora raramente obtenham sucesso nessa empreitada. Quando um goblin Grotag tem uma ideia para domar um monstro, ele certamente vai ser seguido por outros até o covil mais próximo- normalmente resultando em morte horríveis. Mas como os Grotag parece ter um suprimento infindável de más ideias, com uma proporção muito ruim entre boas e más ideias, os sábios Grotag obtém sucesso por que para cada má ideia existem pelo menos dezenas dispostos a testá-la e testá-la até obter algum êxito. Assim, pela tentativa e erro (mais erros do que acertos) esses goblins desenvolveram técnicas uteis para sobreviver nos lugares mais profundos de Zendikar e lidar com as criaturas que vivem ali. Alguns Grotags alardeiam que eles possuem um talento sobrenatural ou uma espécie de empatia com as bestas com as quais eles interagem- e a cada ano que passa eles perdem centenas de jovens goblins que testam essa teoria. Mas, felizmente para eles, um em cada um desses cem tem seus esforços recompensados.

Domador Grotag: para um goblin dessa tribo, todos os testes de perícia Animais cai em uma dificuldade, um Teste Difícil se torna um Teste Médio, um Teste Médio um Teste Fácil e um Teste Fácil é automaticamente bem sucedido.

Tribo Lavastep.


A tribo Lavastep é a mais industriosa das tribos goblins, possuindo vasto conhecimento- adquirido a duras penas- sobre a atividade geotérmica em Akoum. Boa parte dos goblins dessa tribo sabe construir equipamentos surpreendentemente efetivos, feitos de fragmentos de cristal e estranhos veios de metal que eles ocasionalmente trazem a superfície. Essa tribo também é a mais beligerante, perturbando os Kor, elfos e os humanos de Akoum.

Lavastep Grit: Em ambientes subterrâneos um goblin da tribo Lavastep, eles fazem testes de Furtividade como se tivessem uma perícia própria.

Tuktuk


Entre os goblins, os Tuktuk são os mais propensos a serem contratados como guias das outras raças quando se trata de explorar ruínas. Obviamente, o plano de um goblin Tuktuk consiste basicamente em encontrar algo de valor nas ruínas, roubar isso para si e intencionalmente acionar uma armadilha que tenha encontrado no caminho e então fugir no meio da confusão.

Manha Tuktuk: Você ganha a Perícia Crime.

Kors.

Guardiões da terra e de seus lugares sagrados, os nômades Kor vivem uma vida de privações pontuada por suas infindáveis viagens. Mestre dos ganchos e cordas, eles escalam penhascos e cruzam abismos com tanto talento, precisão e habilidade que parecem quase voar.
Aqueles entre esse povo que usam a magia, o fazem para combater o mal dos Eldrazi no mundo. Seus clérigos e magos utilizam magias de cura, de proteção e expulsão das trevas. Suas personalidades e ajuntamentos refletem seu papel no mundo, sendo ordeiros, harmoniosos, criando laços e fortalecendo tradições entre seus membros. 

Esbeltos e Silenciosos.


Kor são humanoides esbeltos, com cabelos claros e tons de pele que variam entre cinza, azul-acinzentado ou mesmo marfim. Eles possuem orelhas ligeiramente pontudas, e os machos possuem pequenos apêndices pontiagudos despontando de seus queixos. Os Kor têm o costume de decorarem seus corpos e rostos com padrões geométrico, utilizando uma tina que brilha sutilmente, os padrões utilizados evocam as formas dos hedrons que aparecem por Zendikar. Suas roupas tendem a deixar seus braços e ombros livres, facilitando as escaladas, e eles colocam a maior parte dos seus pertences em cintos e sacolas.
Os Kor possuem uma linguagem não verbal, que se utiliza de sinais e gestos que os permitem se comunicar mesmo em meio aos ventos uivantes de onde vivem. Eles também usam essa linguagem entre eles quando querem conversar com mais privacidade e não querem ser espionados. Esse costume deu força ao boato de que os Kor são mudos ou incapazes de falar, mas mesmo quando falam eles normalmente usam poucas palavras, o mínimo o possível para serem compreendidos.


Atléticos, viajantes e nômades. Todo Kor sabe escalar e é um mestre no uso de cordas e passam a vida viajando. Eles já começam com essa especialização e podem comprar a Perícia Sobrevivência ou Esportes, pagando 1 ponto por cada uma.

Destemidos. Um Kor recebe um bônus de +2 em testes para resistir ao medo, natural ou mágico.

Habilidade+1. De constituição mais delgada e ágeis os Kor são seres habilidosos.

Língua de Sinais. Você pode usar uma linguagem de sinais para se comunicar com outro Kor que possa vê-lo. Para outros povos, entender essa linguagem requer um Teste de H-3 ou H+1 caso possua a perícia Idiomas.

Segunda Chance. Se não gostar do resultado de sua rolagem de dados, você pode pagar 2 PMs para rolar de novo. Você deve ficar com o segundo resultado, mesmo sendo pior que o primeiro.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Monstros da Mitologia Grega - New Argonauts

Os monstros apresentados abaixo aparecem no livro The New Argonauts, publicado pela Paizo. O livro se mostra perfeito para aqueles mestre que querem rolar uma campanha low magic, mas com um toque muito interessante, característico dos contos mitológicos. Agora trago a vocês os mesmos monstros enfrentados pelos heróis, adaptados para 3D&T.



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Iniciativa 3D&T nº2.

https://issuu.com/iniciativa3dtalpha/docs/edi____o_02_versao_web

E nessa edição tem conto, tem ganchos de aventura para Brigada Ligeira Estelar, tem a adaptação de Mega XLR e muito mais!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF